Batalha dos Aflitos: 4 anos

Um jogo único. Épico. Daqueles que nunca mais se verá igual. A Batalha dos Aflitos transformou um pacato sábado de novembro num episódio que tirou qualquer pessoa da indiferença. De quem tem o sangue imortal tricolor eu nem preciso falar. Saltamos da desolação pela iminente permanência no sufoco da série B, para uma explosão de alegria típica de quem tomou uma injeção de adrenalina e sentiu o baque de seu coração batendo novamente depois de ver a famosa luz divina a chamar.

Já aqueles de vermelho, fingiram que estavam conformados, que a volta do Grêmio seria algo natural, que não valeria a pena secar… Aos 35 minutos do segundo tempo nem o colorado mais blasé conseguiu evitar de comemorar o pênalti a favor do Náutico. O barulho dos foguetes denunciou os mais afoitos.

Foram 20 minutos de espera, até o joelho de Galatto lhe garantir o passaporte para a eternidade na história do clube. A boca dos vermelhinhos foi se afastando cada vez mais das orelhas deles. Quando o neguinho Anderson carimbou a passagem de volta à série A, a desolução alvi-rubra começou no Recife e acabou no Chuí. A boca, o rosto, o humor… tudo se fechou do lado de lá.

Não foi só um jogo único. Foi uma comemoração única. As ruas foram tomadas com uma alegria irracional de quem ainda nem tinha digerido tudo aquilo que aconteceu. Eu só me dei conta que o Grêmio tinha sido também Campeão da Série B quando cheguei no meio da Goethe, depois de sair correndo de casa com o apito final do juiz. Só o retorno já me bastava. A energia foi tão contagiante, que os colorados resolveram nos imitar uma semana depois, para comemorar o vice-campeonato brasileiro… Com uma intensidade que nem merece ser comentada aqui.

Como homenagem a esse dia único, deixamos o vídeo com a apresentação do case Estrela Grêmio. Ação criada para comemorar os 25 anos da conquista do título mundial em Tóquio, que ganhou na importância, mas empatou na emoção com a Batalha dos Aflitos.

Estrela Grêmio from W3haus on Vimeo.


This entry was posted in w3haus and tagged , . Bookmark the permalink.

One Response to Batalha dos Aflitos: 4 anos

  1. Eric says:

    Pois é, Tiago. Que nossos times não sejam bicampões….hahaha….abs,